FORMATOS DE SUBMISSÃO

ACADEMIA SCIBIZ

Submissões até 02/02

MISSÃO

No contexto da SciBiz Conference, a Academia SciBiz é uma iniciativa que tem por missão acolher e divulgar produtos e projetos inovadores com potencial impacto para a sociedade e para o mercado

SciBiz

FEA – USP
MARÇO – 2020

Comitê Coordenador da Academia SciBiz

Prof. Dr. Roberto Bernardes

Professor do Centro
Universitário da FEI

Profa. Dra. Liliam Sanchez Carrete

Professor do DA da FEA-USP, atua na AUSPIN e Vice-Coordendora do EMPRAD

Prof. Dr. Felipe Mendes Borini

Professor do Departamento de Administração da FEA-USP

Programação

Veja a programação detalhada do SciBiz 2019

OBJETIVOS

  • Iniciativa dentro da SciBiz Conference que tem por objetivo estabelecer a conexão entre competências científicas, produtos, soluções, patentes e projetos tecnológicos das universidades e institutos de CT&I  com potencial impacto de inovação com o mercado e sociedade.
  • Estimular o debate sobre o rigor metodológico, a originalidade, complexidade e impacto das soluções e dos problemas abordados para a posterior aplicação no mercado e sociedade. 
  • Mobilizar a comunidade científica e acadêmica e identificar temas sensíveis para propor soluções aplicadas e com alto impacto direcionada para os desafios tecnológicos, econômicos e sociais do país
  • Promover o conhecimento formativo para a aplicação de métodos e técnicas avançadas para a pesquisa científica e tecnológica e sua efetiva implementação no mercado e sociedade. 

PROPOSIÇÃO DE VALOR DA ACADEMIA SCIBIZ

  • Iniciativa para promover a conexão entre a universidade e mercado de produtos e projetos tecnológicos, patentes, competências científicas e soluções tecnológicas 
  • Forte conexão com o mercado e sociedade (participação de mais de 300 empresas)
  • Novos modelos de submissão alinhados ao GT de produtos tecnológicos da CAPES
  • Novos formatos de submissão incluindo vídeos, podcasts, documentos gráficos, link para aplicativos, dentre outros

MODELO E FORMATO DE SUBMISSÃO

DOS PRODUTOS E PROJETOS TECNOLÓGICOS (ACADEMIA SCIBIZ) E
DOS ARTIGOS TECNOLÓGICOS (EM PARCERIA COM O EMPRAD)

Caso ou Relato Técnico que apresente e descreva o desenvolvimento e o impacto da empresa ou organização social (inovadora). O destaque do caso ou do relato tem que ser para o aspecto da inovação.

Nota: Uma empresa ou organização social inovadora é aquela formada com base em produto, serviço ou processo tecnológico.

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Documento de texto e/ou
  • Vídeo e/ou
  • Podcast

 

Responsável

Edson Sadao Iizuka

 Graduado (1996), Mestre (2003) e Doutor (2008) em Administração Pública e Governo pela FGV-SP. Líder na área de Empreendedorismo Social do SEMEAD da FEA-USP (desde 2007). Assessor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP – Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE). É docente nos cursos de graduação, mestrado e doutorado em Administração no Centro Universitário FEI. Foi reeleito Vice-Presidente da Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração – ANGRAD para o mandato 2020-2021.

 

Caso ou Relato Técnico que apresente e descreva o desenvolvimento e o impacto do processo/tecnologia e/ou produto/material inovador. O destaque do caso ou do relato tem que ser para o aspecto da inovação.

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Documento de texto e/ou
  • Vídeo e/ou
  • Podcast

Responsável


Alvair Silveira Torres Jr.

Professor Doutor na área de Operações e Logística da FEA – USP. Membro do Corpo Permanente do Programa de Mestrado Profissional em Empreendedorismo da FEA-USP e líder do grupo de pesquisa aplicada em Excelência de Operações – NUPEXO. Exerceu por 17 anos posições de executivo no corpo gerencial da Mercedes-Benz do Brasil com experiência no Brasil, Argentina, Alemanha e EUA . Graduado em Tecnologia de Produção e Processos (UNESP-SP), Mestre em Administração de Empresas (PUC-SP) e Doutor em Comunicação Organizacional ( Univ. Metodista – SP). Obteve o grau de especialista (sensei) em Lean Management e Lean Production pela Shingijutsu Consulting Co. do Japão e EUA. Colaborou com o Lean Institute Brasil (São Paulo – SP) e Lean Enterprise Institute (Michigan-EUA) na elaboração de métodos de aplicação dos conceitos de Agile e Lean no desenvolvimento de processos, produtos e modelos de negócios. Tem experiência com empresas nos ramos de Automobilística, Óleo e Gás, Químicas e Farmacêuticas, Serviços, Comunicação, Alimentos, Engenharia de Produto. Autor ou coautor dos Livros: Integração e Flexibilidade (2004), Gestão do Conhecimento nas PME (2003) , Pequeno Dicionário de Termos da Empresa Globalizada (2004), Tomada de Decisão nas Organizações (2011), New Paths of Entrepreneurship Development (2019), Lean Startup e Lean Development – perspectivas brasileiras ( no prelo). Ganhador do Prêmio INTERCOM 2001 de melhor tese de doutorado, segundo colocado do prêmio Pricewaterhouse Coopers de Inovação Gerencial em 2002 e prêmio de melhor trabalho na área de Operações e Logística no XIX ENANGRAD em 2008. Desenvolve trabalhos de pesquisa aplicada sobre o desenvolvimento de produtos, processos e novos negócios com a abordagem do Lean Development, Agile e Lean Startup. Sua produção técnica e acadêmica engloba mais de 80 publicações que podem ser apreciadas na página pessoal do ORCID < https://orcid.org/0000-0002-6065-233X > ou no Google Acadêmico < https://scholar.google.com.br/citations?user=-rqbEd0AAAAJ&hl=pt-BR >

Nessa modalidade podem ser submetidos documentos de textos e/ou vídeos e/ou podcasts sobre

  1. Relatório de projeto de pesquisa que envolvam atividades inovadoras;
  2. Relatório de assessoria ou consultoria técnica ou de auditoria de contratos que envolvam atividades inovadoras;
  3. Relatório de impacto ambiental que envolvam atividades inovadoras;

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Documento de texto e/ou
  • Vídeo e/ou
  • Podcast

Responsável:

Luciana Hashiba
Vice-coordenadora da FGVin – Centro de Inovação da FGV EAESP
Luciana atua em inovação aberta desde o início de sua carreira, tendo passado por toda a cadeia de valor da indústria de embalagens. Na Natura realizou a trajetória mais focada em gestão de inovação, passando pela gestão de P&D, liderança de equipe de marketing de projetos de lançamento de novos produtos, chegando à gestão estratégica de inovação e potencialização do seu modelo de inovação aberta em redes. Hoje, além de Vice-coordenadora da FGVin – Centro de Inovação da FGV EAESP, também é Head of Connections na We Fab – Consultoria Maker e Associada Fundadora no Instituto Criafaz – Criatividade para Educação.

Nessa modalidade podem ser submetidos documentos de textos e/ou vídeos e/ou podcasts sobre o desenvolvimento de tecnologias sociais

Nota: De acordo com o Relatório do Grupo de Trabalho da Capes (2019, p. 36), tecnologia social consiste no “método, processo ou produto transformador, desenvolvido e/ou aplicado na interação com a população e apropriado por ela, que represente solução para inclusão social e melhoria das condições de vida e que atenda aos requisitos de simplicidade, baixo custo, fácil aplicabilidade e replicabilidade”.

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Documento de texto e/ou
  • Vídeo e/ou
  • Podcast


Responsável

Graziella Maria Comini

Economista, com mestrado, doutorado e livre-docência em administração pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, FEA/USP, especialização na Harvard Business School e Universidade de Bologna, Professora Associada do Departamento de Administração da FEA/USP, Professora visitante na Universidade de Saint Gallen e Pontifícia Católica do Peru. Coordenadora do Centro de Empreendedorismo Social e Administração do Terceiro Setor (CEATS), Vice-Coordenadora do Mestrado Profissional em Empreendedorismo da FEA/USP, Representante do Brasil no SEKN – Social Enterprise Knowledge Network. Conselheira de empreendimentos socioambientais e negócios sociais no Brasil. Desenvolve projetos nos seguintes temas: gestão de pessoas, empreendedorismo social, responsabilidade social corporativa, negócios sociais e inovação social.

Documento de texto, e/ou documento gráfico, e/ou vídeo, e/ou podcast de descrição e utilidade da patente. Pode ser:

  1. patente de invenção,
  2. patente de modelo de utilidade,
  3. certificado de adição.

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Documento de texto e/ou
  • Documento gráfico e/ou
  • Vídeo e/ou
    Podcast

Responsável:

Ricardo Rodrigues
Pesquisador em propriedade Industrial do INPI desde 2006, atualmente está como Coordenador da Academia de Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento do INPI. Atuou como coordenador do Programa de Mestrado e Doutorado Profissional do INPI e chefe de Divisão de Pós-Graduação e Pesquisa do INPI. Possui graduação em Engenharia Química, mestrado e doutorado em Ciências em Engenharia Química pela COPPE/UFRJ. Possui Treinamento em Propriedade Industrial pelos Escritório Europeu e Japonês de Patentes. É Editor da seção de Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento, Revisor e Editor Chefe do periódico Cadernos de Prospecção. Coordena a Disciplina de Prospecção Tecnológica do Mestrado Profissional em Rede Nacional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação. Ministra as disciplinas de Introdução à Patentes e Prospecção Tecnológica nos programas de Mestrado Profissional e Doutorado em Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento do INPI. Tem experiência e está envolvido com atividades de ensino e pesquisas nas áreas de Propriedade Industrial, Informação Tecnológica, Teoria da Solução de Problemas Inventivos (TRIZ), Inovação Sistemática e Prospecção Tecnológica.

Documento de texto, e/ou documento gráfico, e/ou vídeo, e/ou podcast de descrição e utilidade. Pode ser:

  1. da marca, ou
  2. do desenho industrial, ou
  3. da indicação geográfica.

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Documento de texto e/ou
  • Documento gráfico e/ou
  • Vídeo e/ou
  • Podcast

Responsável:

Ricardo Rodrigues
Pesquisador em propriedade Industrial do INPI desde 2006, atualmente está como Coordenador da Academia de Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento do INPI. Atuou como coordenador do Programa de Mestrado e Doutorado Profissional do INPI e chefe de Divisão de Pós-Graduação e Pesquisa do INPI. Possui graduação em Engenharia Química, mestrado e doutorado em Ciências em Engenharia Química pela COPPE/UFRJ. Possui Treinamento em Propriedade Industrial pelos Escritório Europeu e Japonês de Patentes. É Editor da seção de Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento, Revisor e Editor Chefe do periódico Cadernos de Prospecção. Coordena a Disciplina de Prospecção Tecnológica do Mestrado Profissional em Rede Nacional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação. Ministra as disciplinas de Introdução à Patentes e Prospecção Tecnológica nos programas de Mestrado Profissional e Doutorado em Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento do INPI. Tem experiência e está envolvido com atividades de ensino e pesquisas nas áreas de Propriedade Industrial, Informação Tecnológica, Teoria da Solução de Problemas Inventivos (TRIZ), Inovação Sistemática e Prospecção Tecnológica.

Descrição e apresentação do software/aplicativo mostrando suas funcionalidades. Esse documento pode ser submetido via link para o software/aplicativo, e/ou texto, e/ou vídeo, e/ou podcast

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Link para o software/aplicativo e/ou
  • Texto e/ou
  • Vídeo e/ou
  • Podcast

Responsável:

Vagner Bernal Barbeta
É graduado e mestre em Física pela USP. Doutor em Física pela USP/Universidade da Califórnia, San Diego. É professor de dedicação integral na FEI desde 1996, Titular do Departamento de Física, sendo atualmente o Coordenador da Agência FEI de Inovação – AGFEI. Chefiou o Departamento de Física da FEI entre 2002 e 2012 e foi Diretor do Instituto de Pesquisas e Estudos Industriais (IPEI-FEI) entre 2012 e 2019. Foi consultor da Secretaria de Educação a Distância do MEC (SEED-MEC) para avaliação de projetos de EaD. Foi avaliador de cursos e de instituições do INEP e é avaliador de cursos do Conselho Estadual de Educação-SP. Participa como consultor da CAPES para análise de projetos de melhoria da educação básica, formação de professores, valorização das ciências e integração de alunos do ensino médio com o ensino superior. Coordenou o projeto JOVEM, financiado pela FINEP, para valorização da engenharia junto a alunos do ensino médio. Coordenou o projeto financiado pelo CNPq, para implantação do Núcleo de Inovação Tecnológica no Centro Universitário FEI, tendo sido o responsável pela criação da Agência FEI de Inovação. Tem experiência na área de Física, com ênfase em Propriedade e Materiais Magnéticos, nanopartículas magnéticas, deposição de nanopartículas e transições de fase metal-isolante. Atua também nos temas de ensino de física, ensino a distância, computadores no ensino, tecnologia educacional e inovação tecnológica.

Descrição e apresentação da base de dados desenvolvida. Esse documento pode ser submetido via link para a base, e/ou texto, e/ou vídeo, e/ou podcast

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Link para a base e/ou
  • Texto e/ou
  • Vídeo e/ou
  • Podcast

Responsável

Gilberto Perez

Graduado em Engenharia Eletrônica (1982) e Telecomunicações (1983). Graduado em Física pela Universidade de São Paulo (2001). Pós-Graduação em Capacitação Gerencial pela FEA/FIA – USP (1999) e MBA em Conhecimento, Tecnologia e Inovação pela FEA/FIA – USP (2001). Mestre (2003) e Doutor (2007) em Administração pela Universidade de São Paulo. Pós-Doutorado na Universidade do Minho – Portugal (2012/2013). É Professor Adjunto I na Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), atuando na Graduação em Administração e Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração (PPGA). Ministra as disciplinas: Gestão da Inovação; Inteligência Estratégica Competitiva e Fundamentos de Investigação Científica. Pesquisa nas áreas de Gestão da Inovação, Sistemas e Tecnologia da Informação.

Descrição e apresentação do desenvolvimento do curso de formação profissional. Podem ser submetidos vídeos e matérias auxiliares que apresentem o curso, assim como, o link para o curso.

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Documento de texto e/ou
  • Link para o curso e/ou
  • Matérias e/ou
  • Vídeo e/ou
  • Podcast

 

Responsável:

Cleidson Nogueira Dias

Doutor em Administração pela Universidade de Brasília (UnB), com Doutorado Sanduíche na Universitat Jaume I (UJI/Espanha). Supervisor na Secretaria de Inovação e Negócios da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Professor credenciado no Mestrado Profissional em Administração Pública da Universidade de Brasília (UnB).

Descrição e apresentação do desenvolvimento do material didático. Assim como, documentos do material didático que podem ser postados no portal ou endereçados via link em que possa ser visualizado o material

Nota segundo “O Grupo de Trabalho da Capes (2019) compõe material didático as seguintes modalidades:

  1. impresso: coleções; livro didático e paradidático; guias; mapas temáticos; jogos educativos;
  2. audiovisual: fotografia; painel cronológico; programas de TV – aberta e/ou fechada; Programas de Rádio – comunitários, universitários, alternativos; Trilha e/ou Paisagem sonora;
  3. novas mídias: CD; CD-ROOM; DVD; e-book.

Não se aplica: apostilas, slides, apresentações e outros materiais elaborados exclusivamente para apoio da atividade do docente nas aulas regulares da graduação e pós-graduação e atividades de extensão.

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Documento de texto e/ou
  • Link para o curso e/ou
  • Matérias e/ou
  • Vídeo e/ou
  • Podcast
 
Responsável:
 

Cleidson Nogueira Dias

Doutor em Administração pela Universidade de Brasília (UnB), com Doutorado Sanduíche na Universitat Jaume I (UJI/Espanha). Supervisor na Secretaria de Inovação e Negócios da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Professor credenciado no Mestrado Profissional em Administração Pública da Universidade de Brasília (UnB).

Descrição e apresentação do desenvolvimento do curso de formação profissional. Vídeos, links e matérias didáticos que ajudam na descrição e apresentação podem ser submetidos em conjunto

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Documento de texto e/ou
  • Link para o curso e/ou
  • Matérias e/ou
  • Vídeo e/ou
  • Podcast

Responsável:

Cleidson Nogueira Dias

Doutor em Administração pela Universidade de Brasília (UnB), com Doutorado Sanduíche na Universitat Jaume I (UJI/Espanha). Supervisor na Secretaria de Inovação e Negócios da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Professor credenciado no Mestrado Profissional em Administração Pública da Universidade de Brasília (UnB).

Protótipo é o termo usado para se referir ao desenvolvimento de design de um produto elaborado pela primeira vez, servindo de modelo físico ou virtual ou molde para testes práticos e o planejamento para produção em larga escala industrial. Um protótipo não precisa se referir exclusivamente aos produtos físicos, mas também a qualquer tipo de versão preliminar de um sistema ou software de computadores que está em fase de testes, por exemplo.
Nesta modalidade poderão ser submetidos:

  • Protótipos físicos;
  • Protótipos virtuais;
  • Moldes para testes;

Obrigatório – Documento de texto ( ver diretrizes )

Adicionais possíveis e incentivados a serem submetidos

  • Vídeo e/ou
  • Fotos e/ou
  • Designs gráficos e/ou
  • Designs virtuais apresentando os protótipos

Responsável:

Oswaldo Horikawa
Nascido em 1960, graduou-se em Engenharia Mecânica pela Escola Politécnica da USP em 1983. Na condição de bolsista do Ministério da Educação do Governo Japonês, concluiu o Mestrado e Doutorado em Sistemas Mecânicos de Precisão no Instituto de Tecnologia de Tokyo (Japão), respectivamente em 1987 e 1991. Atuou ainda como docente na mesma escola de 1991 a 1992. Em 1992, foi admitido como docente na EPUSP onde atua até hoje. Em 2000 obteve o título de Professor Livre Docente, passando à função de Professor Associado. Estando lotado no Departamento de Engenharia Mecatronica, ministra aulas junto ao curso de Graduação em Engenharia Mecatrônica e de pós-graduação em Engenharia Mecânica, coordenando e conduzindo pesquisas em Mecatronica de Precisão e orientando alunos de Mestrado e  Doutorado.

Submissão do artigo tecnológico ou acadêmico sobre inovação e/ou empreendedorismo

A submissão dos artigos tecnológicos deverão ser feitos através do Emprad (Clique Aqui)

Submissões abertas, faça sua submissão até o dia 02 de fevereiro

Comitê Científico

Curadores

Edson Sadao Iizuka

Empresa ou Organização Social

Alvair Silveira Torres Jr.

Processo/Tecnologia e/ou Produto/Material Inovador

Luciana Hashiba

Relatório técnico conclusivo

Graziella Maria Comini

Tecnologia social

Ricardo Rodrigues

Patente

Vagner Bernal Barbeta

Software/Aplicativo

Cleidson Nogueira Dias

Curso para formação profissional / Material didático / Capacitações e treinamentos

Gilberto Perez

Base de dados técnico-científica

Oswaldo Horikawa

Protótipos

Martinho Isnard

Emprad

Formato das Apresentações

Cada submissão selecionada terá a oportunidade de apresentar seu projeto/produto tecnológico por 15 minutos.

O objetivo dessa apresentação é que o proponente desperte a máxima atenção para seu projeto/produto tecnológico para que possa discutir o com público acadêmico e empresarial

PREMIAÇÃO

Serão premiadas as melhores submissões de cada uma das 12 modalidades

2.000+

Executivos de empresas líderes de mercado

300+

Startups melhor avaliadas pelo mercado

200+

Tecnologias dos principais centros de pesquisa do país

300+

Investidores

50+

Painelistas representantes do mercado, governo e academia

15+

Palestrantes internacionais

Realizadores

É uma instituição pública de ensino e pesquisa mundialmente reconhecida pela excelência de sua produção acadêmica e de seus cursos, tanto de graduação quanto de pós-graduação. Com mais de 60 anos de existência, a FEA é referência internacional nas áreas que abrange. Nivelando suas atividades pelos altos padrões da Universidade de São Paulo e aliando o conhecimento sobre a realidade brasileira com os referenciais e conhecimentos metodológicos das mais renomadas instituições internacionais, a faculdade é destaque entre as demais na formação de economistas, administradores e especialistas em contabilidade e atuária. 

A Agência USP de Inovação atua na proteção do patrimônio industrial e intelectual, produzido na Universidade, efetuando todos os procedimentos para o registro de patentes, marcas, direitos autorais de livros, softwares, músicas, etc. Além disso, a AUSPIN oferece apoio aos docentes, alunos e funcionários da USP na elaboração de projetos em parceria para melhor gerenciar as relações com os setores empresariais, bem como, comunicar para a sociedade em geral o impacto e os benefícios das inovações guiadas pela ciência desenvolvida pelos pesquisadores da USP. Através de incubadoras de empresas, de parques tecnológicos e de treinamentos específicos, promove o empreendedorismo, oferecendo suporte técnico, gerencial e formação complementar ao empreendedor.

Apoio

PARTICIPE

Garanta sua vaga

Entre em contato